Pesquisar este blog

sábado, 18 de outubro de 2008

Avaliação do filtro Azoo Mignon Filter 150 - Generation II
(texto e fotos gentilmente cedidos por Gustavo Tokoro, proprietário do blog Aqua Vert).

Fig.01 Apresentação do produto evidenciando as duas versões de cores.

Este é um filtro de vazão de 120L/h, recomendado a aquários de até 30L, mas creio que ele não possa garantir uma excelente filtragem para um aqua deste porte e recomendo apenas para aquários até 20L, de modo que se possa competir com o Atman HF-0100, comparando a este filtro o da Azoo possui um espaço interno bem maior, o que permite ao usuário modificações para comodar mídias como cerâmica.

Fig. 02 Refis que companham o filtro.

Seu refil comercial, deixa um pouco a desejar, pois como nos refis da Atman o perlon vem muito justo e entope muito rápido, os pontos positivos é que no refil vem carvão ativado dentro de uma grade plástica no qual também se encontra o perlon (o da Atman também tem), além disso o refil da Atman sempre vem com uma espuma biológica nova, ao meu ver estas espumas são pouco efetivas e o refil comercial não é tão simples de encontrar comparado com o Mignon 60 da mesma marca.

Fig.03 Bomba com eixo incorporado e impeller.


Fig.04 Características elétricas.

Sua bomba possui o eixo do impeller integrado como em todo filtro chinês e consome 4W, apesar disto é uma bomba silenciosa, mas menos que a bomba do Atman HF-0100.

Fig. 05 Tampa de acrílico.

A tampa do filtro é feito de acrílico e qualquer vibração do filtro pode transformar a tampa em uma fonte de barulho muito desagradável, por isso deixo o meu filtro sem a tampa.


Fig. 06 Tubo captador de água com extensor e grade.

Está disponível em duas versões: Com chassi preto e com chassi fumê.
Na versão fumê o corpo é muito transparente o que favorece o crescimento de algas por todo o filtro. O seus canos de sucção são um pouco mais finos que o da Atman, e é possível colocar em aquários bem baixos, pois possui um extensor pequeno, a limpeza dos canos podem ser feita com cotonetes ou um limpador de tubos de ensaio.

Outro ponto negativo é que dentro do corpo do filtro há um divisor que separa a câmara da bomba e a câmara das mídias filtrantes que é feito de feltro e, devido a isso, acumula muita sujeira e algas ali e depois de molhado ele fica mole.

Fig. 07 Corpo do filtro.

O corpo do filtro possui um pino que ajusta a distância do filtro do vidro do aquário o permite deixar o filtro nivelado evitando vazamentos se o perlon entupir.

Tenho usado este filtro desde janeiro deste ano e até então não apresentou problemas técnicos. Fiz uma modificação no filtro para aproveitar melhor seu espaço, por isso não uso o perlon, nem o carvão apenas uso a espuma biológica como filtro mecânico, pois ela é bem densa e não está deixando partículas no meu aquário e cerâmicas para a filtração do meu nano. Ao cair a energia, nunca apresentou problemas no retorno ao funcionamento.

Portanto, a conclusão desta minha avaliação é um pouco indiferente, pois é um filtro mais barulhento que o Atman, mas seu ruido não é insuportável, no entanto seu espaço interno é maior permitindo modificações e sua vazão é um pouco maior comparado ao Atman HF-0100 e
está na mesma faixa de preço, no entanto o refil do Atman é mais comum no mercado além de mais barato.

2 comentários:

Anônimo disse...

Eu tenho essa bomba e quando eu fui limpar eu acabei quebrandoo tubo,
Queria saber onde consigo comprar esse tubo, se vende separado

anderson belarmino disse...

eu tenho um filtro desse 150 segunda geração achei muito caro dá pra parar para comprar um jebo 240 litros por hora pelo mesmo preço somente regular a vazão da água achei muito caro.