Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 27 de novembro de 2011

Filtros em Série ou em Paralelo?

Há pouco tempo se vem notando no Brasil o uso de filtros canisters ligados em série imitando uma técnica um pouco mais antiga praticada no Japão. Funciona assim:
O 1º canister recebe a captação de água e no seu interior vão acomodados as mídias de filtragem mecânica (rings distribuidores de fluxo, esponja e perlon) e mídia biológica. A saída de água deste filtro é conectada na entrada do 2º filtro e neste vão acomodados apenas a mídia biológica e no máximo uma camada fina de perlon. Qual a importância disso? Ao dedicar a filtragem mecânica ao filtro de entrada do sistema o aquarista maximiza a quantidade de mídia biológica priorizando a estabilidade do aquário. Essa prática não limita a quantidade de filtros a dois, pode-se usar vários filtros ( três, quatro... há relatos de até sete filtros ligados assim tocando um  aquário grande no Japão). No Japão a ADA é a principal divulgadora dessa técnica e no Brasil a Aquabase, seu representante autorizado também a incentiva.
A função prática da ligação em série é a de maximizar a depuração biológica de compostos orgânicos particulados ou dissolvidos. A aplicação se dá principalmente em aquários nos estilos Nature e Holandês devido ao cuidado com o excesso de fluxo de água que facilita as perdas de CO2 para a atmosfera. Por exemplo: Um aquário de 200 litros com dois Eheim 2215 funcionando isolados circulam 1200 litros/hora, ambos contendo mídias para filtragem mecânica e biológica. Ligados em série o mesmo conjunto circulará 600 l/h resultando num fluxo mais calmo e sem interferir muito na quantidade de CO2 dissolvida na água. Além disso pode-se por quase o dobro de mídia biológica do que nos filtros isolados.
Qualquer aquário pode ter essa configuração? Sim e Não... Um aquário com uma população proporcionalmente reduzida é muito bem atendido por dois canisters de baixo fluxo em série, mas um aquário com muitos peixes e/ou peixes de grande porte poderá necessitar de uma filtragem mecânica mais forte (neste caso não se trata de um Nature ou de um Holandês, mas de um comunitário ou um biótopo por exemplo). Então o mesmo aquário de 200 litros muito bem populado teria que ficar:
a) com os dois filtros isolados;
b) com os dois filtros ligados em série + um filtro complementar (hang-on ou interno com perlon);
c) com quatro filtros ligados em duas séries isoladas (1º ligado ao 2º e 3º ligado ao 4º)

Logo de cara a solução mais barata é deixar os filtros isolados, mas dependendo principalmente das condições econômicas do aquarista o mais interessante seria a alternativa B, mas se seu aquário contemplar espécies raras ou variedades caras de peixes, invertebrados e plantas e ainda for bem plantado a alternativa C seria a mais próxima do ideal. Lembrando que as considerações que postei sobre essa técnica correspondem principalmente ao uso prático e empírico da mesma, não sendo válidas como informações científicas e sim como referenciais para futuras reflexões sobre o assunto. 
Comentários concordando, discordando, criticando (só não vale xingando!) serão bem vindos.
Abraços!

Review do Canister Eheim Classic 2211

Saudações Aquarísticas!
Mais um review de mini canister no Aquatech! Desta vez trago o Eheim Classic 2211, um filtro dimensionado para uso principalmente nos populares nano-aquários. As fotos para esse review foram gentilmente cedidas pelo Aquarista Marcos Paulo, proprietário do site Quadro Vivo
Este filtro é basicamente uma miniatura do Classic 2215, pois a organização interna do mesmo é idêntica com o uso das grelhas de topo e de fundo no lugar da cesta de mídias que é encontrada no modelo 2213.  A Eheim certifica o uso C. 2211 para aquários de até 150 Litros, o que pode parecer um exagero, mas lembremos que a série Classic é voltada para manutenção de aquários plantados nos estilos Nature e Holandês (em ambos a fauna é reduzida e as plantas abundantes, priorizando a dissolução e manutenção dos níveis de CO2 na água).

Desde o seu lançamento este canister apresentou pequenas variações no kit que o acompanha e atualmente o mesmo apresenta-se melhor no quesito Captação/Retorno de água, mais abaixo entrarei em detalhes. O kit é muito parecido com o que acompanha o 2215, sendo composto por: 
01 esponja de malha aberta, para filtragem mecânica/biológica inicial;
01 manta acrílica impregnada de carvão ativado (para uso nas duas primeiras semanas de funcionamento, devendo ser removida após esse período);
01 manta acrílica branca, para filtragem mecânica;
02 grelhas com espaçadores;
01 conjunto de ventosas;
01 tubo de captação de água (para mangueiras de 1/2");
01 tubo flauta, para saída de água;
01 curva e 01 engate rápido para fazer a conexão da mangueira com o tubo flauta;
01 base com encaixe para o canister (garante maior estabilidade, evitando que o filtro incline);
01 conjunto de borrachas para por na base do filtro;
01 conjunto de aquastops (o mesmo do 2213).
Considerações sobre esse kit:
Atualmente há uma versão sendo comercializada no Brasil onde os tubos de entrada e saída são do mesmo tipo usado na série Ecco, são tubos melhores e mais práticos, além de esteticamente mais aceitáveis (o que eu mais critico na Eheim é sobre as cores dos tubos que poderiam ser pretas, bem mais discretas). No blog da empresa Cat Tv Aquários o leitor poderá conferir essa informação.
Fig. 2. Kit que acompanha o filtro
Fig. 3.
Fig. 4. Destaque as borrachas e insira-as na base do filtro.

Fig. 5. Peças que complementam o conjunto In/Out de água.
Fig. 6.
Ao lado pode-se conferir os dados técnicos na etiqueta do fabricante; como sempre a Eheim é nossa aliada na conta de energia produzindo filtros de baixo consumo e excelente durabilidade e desempenho.
Com um consumo de 5w e capacidade de elevar o fluxo de 300 L/h em até 1,2 m de altura. Note que a frequência deste filtro denuncia seu mercado de origem: Europa. O mesmo funcionará bem aqui, com uma ligeira variação no fluxo e provavelmente uma pequena redução da vida útil do conjunto impeller.


 
 O corpo do filtro segue o material padrão da Eheim e comporta a variedade de mídias que o mercado e a sua criatividade dispuserem, com aproximadamente 1,0 litro de volume útil esse filtro ganha disparado de seus concorrentes de mesma categoria. Na foto abaixo um modelo de marca chinesa mostra claramente isso. Comentários sobre esse filtro você encontrará também no forum do Aquaticquotient.   

Fig. 7. Comparação com concorrente.

Fig. 8. Comparação de tamanho com uma caneta.
Na figura 9 pode-se ver os dados do manual do usuário em diversos idiomas, como de costume a Eheim inclui em seus manuais o diagrama de partes com seus respectivos códigos e também as recomendações de uso e configuração do filtro.
Fig. 9. Manual do filtro.
Este filtro é muito popular no japão, tendo seu uso indicado por nada mais nada menos que a ADA (Aqua Design Amano) e com certeza tocará muitos aquários por aqui também. Neste vídeo o aquarista fez um uso fora do padrão para este filtro, mas sem dúvida melhorando bastante a vida dos habitantes deste aquário. Neste outro link há também um review em inglês que também fala sobre o Eheim 2213, já discutido aqui no Aquatech. 
Abraços!

domingo, 2 de outubro de 2011

Review do mini Canister ISTA Max Care

Saudações! Mais um review no Aquatech, desta vez de um filtro de fabricação chinesa que foge ao padrão dos outros concorrentes de mesma nacionalidade. A ISTA é uma marca comercializada há pouco tempo no Brasil e tem como diferencial frente aos seus concorrentes o melhor acabamento estético e tipos de materiais utilizados em seus produtos que variam desde filtros, kits para injeção de CO2 a ferramentas para aquapaisagismo. Encontramos todos esses diferenciais neste mini canister que vem fazendo sucesso no aquarismo nacional pelo custo/benefício que apresenta.
Este filtro é dimensionado para uso em aquários de até 80 litros, mas dependendo do aquário essa margem pode subir um pouco, visto que há uma forte tendência a se popular cada vez menos os aquários com fauna dando prioridade ao aquapaisagismo.  O corpo do filtro é feito em policarbonato translúcido e possui volume de 2,0 litros para acomodação de uma cesta composta por dois módulos com o fluxo direcionado de baixo para cima, melhor que muitos modelos que mantém o fluxo lateral tal como o Boyu EF-05.


O fabricante admite o uso do filtro em duas frequências de rede: 50 e 60 Hz, naturalmente com uma variação de consumo de energia e vazão, sendo o valor máximo de 360 litros/hora. Isso ocorre devido não só a variação da velocidade de rotação do impeller como também o fato dele mesmo estar sendo usado em frequências diferentes (nos filtros da Eheim os impellers são diferentes conforme a frequência de operação) a altura da coluna d`água máxima é de 0,7m. Aqui nós vemos o que diferencia o projeto de um filtro chinês de um alemão: O produto equivalente da Eheim (Classic 2211) consome apenas 5w e tem capacidade de trabalhar com coluna de 1,30 m de altura.

 

Atualmente os fabricantes chineses estão incluindo manuais nas caixas de seus produtos, alguns detalhados e outros nem tanto. O que acompanha o Max Care contém o essencial e o distribuidor autorizado disponibilizou uma cópia traduzida para o português.



Acima: vista explodida impressa na caixa do filtro.
Como se pode ver nas duas fotos acima o kit é bem completo e vem acondicionado numa caixinha, o que é muito bom, pois permite guardar de forma organizada o que não for imediamente utilizado. No detalhe da foto acima: A grade de entrada (intake strainer) pode ser coberta com uma esponja que o fabricante incluiu no conjunto, útil para quem mantém aquário com camarões ou reprodução de peixes.


Abrir e fechar o filtro é muito fácil, basta mover as quatro travas e puxar a cabeça motorizada, não é preciso fazer muita força e a vedação é muito boa. No topo do filtro há uma tampa rosqueável que permite encher ou completar o filtro com água.

 Após aberto basta retirar a cesta usando a alça incorporada a mesma.
Os dois módulos que compõem a cesta são encaixados e presos por travas, o fabricante fornece uma esponja de malha aberta, um cartucho de perlon com carvão ativado e uma porção de bio rings que, se desejar, pode ser substituída por 04 saquinhos de siporax mini.


Aqui vale um alerta: A disposição das mídias filtrantes vem organizada de fábrica com o perlon no último estágio, mas note na figura maior o tamanho da saída de água que é diretamente encaixada na bomba (ver detalhe), com isso após alguns dias de funcionamento essa passagem fica parcialmente entupida reduzindo drasticamente a vazão do filtro. Recomendo deixar o perlon no primeiro módulo (de baixo para cima) ou na base do segundo, junto a grade de entrada do mesmo e por cima uma parte da mídia biológica.
Eu uso assim (de baixo para cima):
(Esponja + Mídia biológica) > (Perlon + Mídia biológica).
Não notei perda significativa de vazão mesmo com várias semanas sem limpar o filtro.



Uma grande vantagem do Max Care é que o mesmo pode ser usado em modo Hang-on, ou seja, como um filtro pendurado no vidro do aquário dispensando o uso das mangueiras que o acompanham, para isso basta encaixar as peças plásticas para suspensão, alinhamento do canister e os tubos de borracha para passagem de água, não é um alinhamento perfeito, mas não interfere no funcionamento do produto.

Conclusão: Sem dúvida é um bom filtro, não é um projeto perfeito (se é que existe algum), mas com certeza é um projeto inteligente e vale apena o investimento. 

sábado, 1 de outubro de 2011

Review do Canister Eheim Ecco Confort 2234


Neste Review apresento o filtro canister Ecco Confort 2234, mais um produto da conceituada Eheim que tem como principal foco o uso em aquários plantados. A linha Ecco é um upgrade da linha Classic e tem como principal característica maior rapidez e praticidade na manutenção devido a alça e as cestas internas organizadas em módulos. Os filtros da linha Classic apresentam no máximo uma cesta (2213) para acomodação de mídias ou apenas duas grades (2215, 2217), uma inferior e outra superior que separam as mídias das entrada e saída de água.
As fotos aqui publicadas foram gentilmente enviadas pelo aquarista alagoano Marcos Paulo Machado, proprietário do site www.aquaqv.com.br e co-fundador do grupo A3 - Amigos do Aquarismo Alagoano (www.aquaa3.com).




O conjunto segue o design tradicional da Eheim, mas diferente dos Classics os filtros da Linha Ecco apresentam entrada e saída no topo, incorporados à cabeça motorizada.



O conjunto vem de fábrica bem completo, com as mídias nas quantidades certas compreendendo:

01 Esponja azul de malha aberta (filtragem mecânica e biológica)

01 Manta de perlon branca (filtr. mecânica)

01 Manta de perlon preto com carvão ativado (filtr. química), note que há um papelote alertando para descartar esta manta num prazo de até 14 dias de uso.
01 Porção de Substrat pro (filr. biológica), quantidade necessária para um aquário de até 230 litros com fauna modesta.




Vale lembrar que devido a arquitetura das cestas o volume útil para acomodação das mídias é menor que o do classic 2213 (3,0 litros), que seria o filtro equivalente deste modelo (2,38 litros).


Acessórios que acompanham o filtro:
04 Ventosas para os tubos de entrada e saída de água.
02 Aquastops.
04 Borrachas para encaixe na base do filtro (vêm acondicionadas numa cartela destacável).
01 Direcionador de fluxo para a saída de água (não acompanha o famoso tubo flauta).
01 Strainer, grade de entrada de água, tubo de entrada e o de saída numa peça única curvada, mais discreta que o sistema adotado na linha Classic.
01 Peça de +/- 3m de mangueira.
03 cestas para acomodação das mídias filtrantes.


Na foto acima estão à mostra as características técnicas do produto:
120 Volts/ 60Hz com consumo de 10,5 W, adequado à frequência adotada no Brasil. Em outros países com uso de frequências de rede e tensões diferentes o consumo dimensionado chega mesmo quase a metade dos valores deste modelo.




Para garantir segurança e durabilidade do equipamento sugiro o uso de transformadores  do tipo trafo, o modelo residencial mostrado na foto é resistente ao calor e muito durável.









Explorando o diferencial do produto: A manutenção.

1º Aperte o botão vermelho indicado no quadro menor, o mesmo destrava o mecanismo que libera a cabeça motorizada.
2º Baixe a alça para liberar a cabeça motorizada.
3º O conjunto sobe automaticamente e daí é só remover e proceder a limpeza do filtro.

Conjunto removido, note a simplicidade do design da base da bomba, quanto menos peças menos ítens para quebrar. O manual apresenta instruções em diversos idiomas explicando como proceder a limpeza segura do impeller com eixo cerâmico.

As cestas contam com encaixe por deslizamento.

 A água desce pelos lados e o fluxo é de baixo para cima, nos modelos mais recentemente comercializados no exterior além das cestas vem um pré-filtro (um anel com esponja de malha aberta) que fica encaixado logo abaixo da bomba (ver foto abaixo).



Para fechar após a limpeza basta alinhar a bomba nos encaixes apropriados e mover a alça para cima que todo conjunto fecha sem necessidade de se exercer força. Caso haja alguma dificuldade de se realizar essa operação provavelmente a causa estará no enchimento excessivo de mídias filtrantes nas cestas, o próprio fabricante alerta contra isso no manual de instruções.




Filtro instalado e em operação.
Para quem faz questão de ter o máximo de facilidade na hora de fazer manutenção o Ecco 2234 um filtro muito bom, mas para quem não se importa de ter um pouquinho mais de trabalho um Classic 2213 supre muito bem as necessidades com a vantagem de ser mais barato e ter maior espaço para acomodação de mídias.   Enfim, cabe aqui uma escolha estritamente pessoal... Se desejar, pode assistir um pequeno vídeo postado no youtube por um aquarista entusiasmado com seu novo brinquedo: 

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Review do Canister Jebo 839

Mais um canister no Aquatech! Dessa vez um dos populares canisters da Jebo, marca que se tornou famosa por sua linha barata de filtros canisters competindo principalmente com a Resun, Boyu e Atman e se tornando uma opção frente as marcas Hagen, Eheim, Sera e outras cujos produtos alcançam altos preços no mercado brasileiro.

O modelo 839 é o atual top de linha dos canisters Jebo e apesar de ter as mesmas características técnicas do modelo 838, inclusive a vazão, este apresenta uma cesta a mais e consequentemente um maior volume para acomodação de mídia, em especial a de função biológica.  


Vista do conjunto impressa na caixa.



Características tecnicas:
Voltagem: 220V 60 Hz (adequado à frequência de operação no Brasil).
Potência consumida: 35W
Vazão: 1500 Litros por hora
Sinceramente, apesar da alta vazão não se justifica um consumo de 35W, um Fluval equivalente consome 22W. Os fabricantes deveriam priorizar o baixo consumo investindo num material de melhor qualidade na bomba.



 Visão superficial do kit que acompanha o filtro com os tubos de tomada de água e retorno com externsor para aquários altos. Os filtros da Jebo vêm acompanhados de uma pequena bandeija para reter ligeiros vazamentos decorrentes por erros de montagem do filtro.


O kit de mídias é composto por esponjas de malha aberta, blocos de perlon, um saco de carvão ativado e mídia biológica (em quantidades simbólicas) de diferentes tamanhos. A maior surpresa foi a presença de um detalhado manual de instalação impresso em Inglês e com ilustrações monocoloridas, inclusive com um diagrama de partes (descritivo das peças que formam o filtro).


 O fluxo de água é de cima para baixo retornando à bomba por um tubo formado pela sobreposição das cestas.
Disposição das mídias:
1º  Esponja + perlon
2º Rings cerâmicos grandes + perlon
3º Rings cerâmicos médios + perlon
4º Rings cerâmicos pequenos + perlon
5º Carvão ativado + perlon


Conjunto de tubos, ventosas e aquastops, estes últimos se ligam a duas conexões rosqueáveis. detalhe: se por algum infortúnio as conexões dos aquastops forem quebradas será necessário trocar a bomba toda.
A montagem deste filtro é  simples e o encaixe da bomba com a carcaça do filtro é bem fácil de fazer. O mesmo ainda acompanha um tubinho de cola de silicone e um par de O-rings de reserva. O grande botão prateado que aparece na bomba é na verdade um bombeador de ar ou água, basta apertar que o ar sai do filtro e o espaço é preenchido com água.



É um bom filtro! Mas precisa melhorar o projeto.
O funcionamento deste filtro se mostrou silencioso, mas isso depende da qualidade da montagem, pois algumas pessoas enchem demais o filtro com mídia biológica e este acaba por não fechar direito e a causar vazamentos.
Segue um pequeno vídeo mostrando como montar e inicializar o filtro:
 Montagem de Jebo pela turma da Aquarius Hobby.

domingo, 30 de maio de 2010

Review Canister Atman 3338

Neste Review conheceremos o Canister Atman 3338 apresentado pelo aquarista Stevenson, participante do forum Aquahobby e que mantém o site de Web Design. Ele autorizou a publicação de suas imagens e descrições do produto (que complementarei com as minhas próprias impressões). A Atman é uma daquelas empresas de produtos diversos para aquários das quais não se sabe muita coisa, o próprio web site é um mistério, pois fazendo uma pesquisa no Google não aparece muita coisa relacionada a aquários. O que se sabe é que entre os fabricantes de produtos mais populares para aquários a Atman é o que se destaca com maior qualidade de projeto e acabamento de seus produtos concorrendo forte com a Resun e a Boyu.

O filtro Atman 3338 é apresentado com vazão máxima nominal de 1200 litros por hora, porém se observarmos atentamente o gráfico de desempenho vazão x altura da coluna d`água veremos que essa vazão descresce bastante com o aumento da altura do aquário, isso acontece com todos os filtros canisters, mas é importante o fabricante disponibilizar essa informação, pois muitos aquaristas reclamam quando notam que seu filtro não tem aquela vazão destacada no anúncio do produto. Neste caso num aquário com a superfície da áqua situada a 1.2 m do chão menos a altura do filtro (0.4 m)  a bomba terá que vencer 0.8 m de altura, que cruzando no gráfico dá uma vazão de pouco mais de 800 litros por hora, que ainda é uma vazão razoável, mas essa vazão poderá ser menor dependendo dos tipos de mídias filtrantes instaladas. Ponto positivo para a Atman por evidenciar o gráfico.




Características técnicas:
Dimensões: 40cm(altura) x 22cm(comp) x 18cm(larg)
Disponível em 110 e 220v, 30w de consumo.
Coluna de água de até 180cm.
O filtro é bastante alto, com 40 cm é maior que um Eheim 2215, a foto mostra uma garrafa térmica de 750 mL como comparativo.O sistema de conexão dos aquastops é o mais utilizado atualmente pelos canisters da maioria das marcas, uma das exceções conhecidas é a dos robustos Eheim Classics cujos os aquastops são totalmente separados do corpo do filtro. A desvantagem de ter aquastops incorporados à cabeça motorizada é que se apresentarem defeito por desgaste ficará difícil reparar sem ter que trocar a cabeça completa.




O conjunto de acessórios é bem completo e inclui duas opções de saída de filtro:
O Tubo Flauta, um longo tubo perfurado para uma discreta movimentação da superfície e Direcionador de Fluxo ou popularmente Lily Pipe, que concentra mais o jato de saída criando uma correnteza.




 Após removida a cabeça motorizada pode-se vizualizar a grade que separa o compartimento das gavetas. O sistema de travamento da cabeça é simples e eficiente, particularmente nunca ouvi reclamações sobre o mesmo.




As gavetas permitem uma boa organização das mídias filtrantes, sendo que o fabricante somente fornece um bloco de lã acrílica e uma esponja. De qualquer forma a maioria dos filtros populares vêm acompanhados de mídias biológicas de qualidade/eficiência questionável. Nada que uma caixa de Siporax, Bio-Glass, Substrat-pro ou Matrix não resolva.



Cabeça motorizada, quanto mais simples menos coisas para quebrar. O fabricante recomenda a substituição periódica do impeller caso o substrato seja muito fino (algo como aquelas areias tipo "sugar size"), na dúvida fique atento ao ruído provocado por desgaste do impeller, pois quando novo esse filtro é bem silencioso.




1 - Aqui mostrando os bicos que não são fixos podendo movê-los de posição para melhor acomodamento das mangueiras.

2 - Lugar para pegar e remover de local nas manutenções.

3 - Mostrando onde colocar os elementos filtrantes por ordem.


As vantagens:

* O Principal é o custo que é bem inferior às demais marcas.
* Vem muito bem embalado em sua caixa.
* Qualidade de material excelente, sendo superior à do Fluval e semelhante à da Eheim.
* Instalação bem simples (deve-se encher o filtro antes de ligar, não possui bombeamento manual de start como na série Fluval).
* Extremamante silencioso.
* Acompanha manual em Português bem explicado.
* Manutenção fácil de ser realizada, com remoção do impeller para limpeza ou troca.
* 3 cestos com muito espaço para material filtrante (superior ao Fluval).
* Volta a funcionar após quedas de energia.
* Fácil achar peças de reposição (vários sites de lojas e no mercado livre).


Por meio dos links abaixo você pode acompanhar uma discussão sobre o filtro e as impressões deste e outros modelos da marca.


Tópico do forum Química e Equipamentos para Aquários (Aquahobby.com)


Críticas de Produtos para Aquários: filtros canisters Atman (Aquahobby.com)

Abraços Aquarísticos!